Hereditário, comentando o filme

segunda-feira, julho 16, 2018


Hereditário é aquele tipo de filme que muitos irão amar, muitos irão odiar e muitos não irão entender absolutamente nada. Ouvi comentários de grandes youtubers e em blogs o quanto valia a pena assisti-lo no cinema, decidi arriscar e ver como seria. Posso dizer que foi uma surpresa boa e valeu muito a pena. 

"Após a morte da reclusa avó, a família Graham começa a desvendar algumas coisas. Mesmo após a partida da matriarca, ela permanece como se fosse uma sombra sobre a família, especialmente sobre a solitária neta adolescente, Charlie, por quem ela sempre manteve uma fascinação não usual. Com um crescente terror tomando conta da casa, a família explora lugares mais escuros para escapar do infeliz destino que herdaram."

Escrito e dirigido por Ari Aster, mesmo diretor de A bruxa. O filme começa com uma cena melancólica de um funeral, onde nos é apresentado à família de Annie (Toni Collette em uma atuação digna de prêmios), seu marido Steven (Gabriel Byrne), seus filhos Peter (Alex Wolff) e Charlie (uma estreia impressionante de Milly Shapiro), fazendo as ultimas homenagens para a matriarca da família.

Saindo totalmente fora dos filmes “clássicos” de terror, sem jump scare (essa técnica consiste em um som muito alto para assustar o telespectador), cenas e elementos clichês ou mortes sem sentido e muito sangue. O filme foca em mostrar uma família totalmente desajustada, que possui um histórico de transtornos psicológicos/psiquiátricos – deixando para o telespectador pensar se essa é a herança da família. 

Do inicio ao fim a atmosfera atordoante, fotografia incrível de Pawel Pogorzelski que te faz acreditar que algo muito ruim vai acontecer a qualquer momento. O filme assusta por te deixar agoniado sem entender o que realmente está acontecendo. Te faz ficar grudado na cadeira, tentando entender o que está acontecendo. “É tudo coisa da cabeça da mãe”, “está todo mundo louco”, “isso é só um sonho de alguém o final vai ser uma droga”, são algumas coisas que passaram pela minha cabeça e, possivelmente você terá pensamentos parecidos.

O roteiro, as atuações, trilha sonora, efeitos, cenários, um clima macabro e sufocante que foi construído tão perfeitamente que é como se você estivesse dentro da história. Todos os elementos combinados fizeram um filme que perturba sua mente e deixa seu estômago embrulhado.

Esse gênero de filme é sem dúvidas meu favorito. Onde o psicológico é explorado,  que não mostra apenas demônios/espíritos sobrenaturais, mas que traz os demônios que existem dentro de cada um. Hereditário não é um filme para qualquer pessoa, mas vale muito a pena ser assistido.




VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 COMENTÁRIOS

NO FACEBOOK

Créditos

Todo o conteúdo desse blog é de propriedade de Thaynara Paiva, exceto o conteúdo sinalizado. Protegido pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610 de 19/02/1998. É Proibido qualquer tipo de reprodução das imagens e textos sem autorização por escrito.