TAG: Como você era nos tempos de escola?

segunda-feira, dezembro 18, 2017

Mais uma tag sendo postada neste bendito blog por motivos de que: ando desanimada pra organizar post detalhados e trabalhosos, o plano de fazer post especiais para o natal fracassou pelo mesmo motivo –desanimo, cansaço, muitos pensamentos loucos que não consigo lidar.

Como na Tag: Louca por fotografia, vi essa no blog da Uai Babi!, achei bem legalzinha e pensei “porque não né” 
1. QUEM ERA VOCÊ, E COMO VOCÊ ERA? 
Acho que a maioria das pessoas que estudaram comigo devem lembrar de mim por eu ter arrumado algumas brigas, ser muito nervosa, a menina estranha dos cabelos coloridos. E eu era exatamente assim, arrumava tretas desnecessárias, mas estava sempre zoando com a cara de alguém, tinha um estilo bem estranho (eu mesma pirigotica colorida). Não era uma aluna exemplar, mas sempre estava muito interessada nas aulas de história e português. 

2. NO RECREIO, ONDE ERA MAIS FÁCIL TE ENCONTRAR?
Na Cantina obviamente, eu estou no mundo pra comer! 

3. JÁ NAMOROU OU FICOU COM ALGUÉM DA ESCOLA? FOI DENTRO OU FORA DA ESCOLA?
Só Deus pode me julgar! hahahaha Meu primeiro namoradinho era da mesma escola (eu morava em uma cidade no interior do ES e só tinha uma escola, ou seja, praticamente todo mundo da  cidade estudava lá).



4. JÁ FEZ ALGUMA COISA ESCONDIDA OU CONTRA AS REGRAS? JÁ CABULOU AULA?
Já acobertei pessoas que estava fazendo "coisas erradas" dentro da sala no intervalo (não lembro se eu realmente fiz algo).
Matava aula sempre que era possível. Não me orgulho disso, mas, verdades. 

5. QUAL FOI O MELHOR E O PIOR DIA?
O melhor dia na visão da thaynara de 17 anos, foi quando finalmente terminei o ensino médio, não teria que voltar pra escola, seria uma adulta.
 O pior dia foi quando um amigo meu morreu e tive que ir a aula, todo momento tinha vontade    de chorar, mas guardei tudo que estava sentindo no dia dentro de mim e fingi que estava tudo bem.

6. SOFREU OU CAUSOU BULLYING EM ALGUÉM?
Em todo período escolar eu sempre sofri muito com "piadinhas" maldosas e até mesmo alguns atos bem ruins contra mim, mas, naquela época não era falado sobre bullying então você só podia ignorar e seguir em frente, porque ninguém iria da muita bola se você fosse "denunciar". Mas por outro lado eu também fazia piadinhas sobre as pessoas ao meu redor, então acabava sendo chumbo trocado.
7. COMO ERA A SUA PERFORMANCE EM APRESENTAÇÕES DA ESCOLA? CURTIA?
EU QUERIA MORRER toda vez que falava que teria apresentação (até hoje sou assim). Até a 4° serie eu participava de muita coisa, mas dai em diante comecei a ter pavor de me apresentar, passava mal só de imaginar as pessoas me olhando.

8. DO QUE VOCÊ MAIS LEMBRA DESSE TEMPO? QUAIS AS COISAS QUE MAIS TE TRAZEM LEMBRANÇAS?
As bagunças e palhaçadas que nunca paravam com a galera do fundão, as amigas que hoje em dia não tenho mais contato, das pessoas que me ajudam nas provas de química e física (graças a elas conseguia passar de ano, amém). 

9. TEVE ALGUM PROFESSOR(A) OU FUNCIONÁRIO QUE TE MARCOU?
Tive dos professores que me marcaram muito. A professora Bianca que me mostrou o mundo da arte de uma forma extremamente foda, foi nas aulas dela que percebi que eu poderia ser o que quisesse.
E o Claytor, professor de física, que apesar de nunca ter entendido absolutamente nada da matéria eu adora como ele explicava as coisas. Ele era um professor muito autentico, bem loucão, que sentava com os alunos a qualquer momento pra conversar e te fazer questionar sobre o mundo.

10. SE VOCÊ PUDESSE VOLTAR NO TEMPO, O QUE DIRIA PRA VOCÊ MESMA NAQUELA ÉPOCA?
Pra não arrumar algumas tretas desnecessárias, algumas vezes é melhor respirar fundo e seguir em frente. Matemática é realmente muito chato, mas é necessário na sua vida, preste mais atenção nas aulas, se esforce mais.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 COMENTÁRIOS

NO FACEBOOK

Créditos

Todo o conteúdo desse blog é de propriedade de Thaynara Paiva, exceto o conteúdo sinalizado. Protegido pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610 de 19/02/1998. É Proibido qualquer tipo de reprodução das imagens e textos sem autorização por escrito.