A tatuagem que eu fiz

terça-feira, dezembro 05, 2017


Tatuei na pele o que por muito tempo tentei esquecer. Sempre fui o tipo de pessoa muito intensa, que sentia demais, de um dia pro outro tive que aprender a ser fria. Não chora, não demonstra sentimento, não puxa conversa, seja indiferente, mostre pra todos o quanto você superou tudo isso, não chora, não sinta saudades, não ouse nem ao menos pensar. Isso consumiu todas as minhas energias, fingir se outra pessoa é uma tarefa muito difícil.

Resolvi parar de nadar contra a maré, deixei os sentimentos livres, que façam estrago, que eu volte a ser chamada de louca por sentir demais. 

Tatuei na pele todos os "neoqeav" que falei e ouvi. Tatuei na pele pra nunca esquecer que amores eternos são reais, mas as vezes não são recíprocos. Tatuei na pele todos os juramentos de mindinho e promessas para o futuro que nunca chegou. Tatuei o medo de nunca mais conseguir amar alguém. Tatuei na pele o sentimento que a tempos tento esquecer, que mesmo com todos os motivos não diminui, o sentimento que me faz procurar em todos os caras que conheço algo parecido com outro alguém.

Irão dizer que fiz uma grande burrada em marcar na pele algo que não me faz bem, mas esse foi o meu grito de socorro, o meu grito de força, o meu desejo de não guardar tudo que sinto dentro de uma gaiola. Tatuei na pele pra tentar expulsar do coração, talvez assim o sentimento diminuirá, o medo irá embora e eu voltarei a ser livre para amar. A correnteza ainda levara meus sentimentos para águas calmas.


VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 COMENTÁRIOS

NO FACEBOOK

Créditos

Todo o conteúdo desse blog é de propriedade de Thaynara Paiva, exceto o conteúdo sinalizado. Protegido pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610 de 19/02/1998. É Proibido qualquer tipo de reprodução das imagens e textos sem autorização por escrito.