Eu espero

terça-feira, agosto 05, 2014


E um mês passou desde que tudo mudou. Você foi embora e me deixou aqui esperando, mas esqueceu de me avisar que não iria mais voltar, que era a hora de seguir em frente e esquecer. Fico me culpando pra assim não ver a realidade e culpar você, não fazer o amor se transformar em ódio.

Peço todos os dias para que em algum momento você sinta a minha falta, sinta vontade de voltar e que quando isso acontecer não seja tarde demais. Sinto que pode passar o tempo que for que sempre irei te esperar, que quando você voltar estarei de braços apertos, mas talvez uma hora eu decida não sofrer mais, vou perceber que não preciso de você pra ser feliz. E ai meu bem, quando isso acontecer não vai ter palavras e demonstrações de amor que iram me fazer mudar de ideia.

Espero apenas que você não se esqueça de mim, que faça aquela casa com um jardim de flores e uma varanda que tanto planejamos juntos. Que a cada plano que pensamos juntos seja realizado por você, sozinho ou com outra pessoa. Desejo que você lembre de mim toda vez que comer um cupcake, lembra que foi comigo que você comeu pela primeira vez? E tantas outras coisas que você experimentou pela primeira vez comigo.

Eu espero que saiba que ao seu lado eu tive os melhores dias da minha vida, que dormi no seu colo era a coisa mais confortante do mundo, que dormi com você do meu lado era a melhor coisa do mundo, mesmo quando você roncava e roubava minha coberta. Eu espero que saiba que eu te amei de uma maneira que ficou marcado no meu coração o quanto você foi importante e que ninguém nunca vai conseguir preencher o seu espaço em mim. 

Só faz um mês e parece que minha vida não faz mais sentido, porque você não está aqui. A cacos do meu coração no chão, se puder arrumar isso, por favor, venha. Mas se agora não for o momento, bem...

Eu espero...


VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

3 COMENTÁRIOS

NO FACEBOOK

Créditos

Todo o conteúdo desse blog é de propriedade de Thaynara Paiva, exceto o conteúdo sinalizado. Protegido pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610 de 19/02/1998. É Proibido qualquer tipo de reprodução das imagens e textos sem autorização por escrito.